Noticias

Prefeitos de importantes cidades do Ceará chegam à campanha eleitoral sob investigação; veja lista

Operações e afastamento de gestores agitam a antecipação das campanhas no interior do Estado

O ano de sucessão municipal no Ceará tem sido marcado por uma grande antecipação do debate eleitoral. A agitação tem gerado uma corrida ao Judiciário e um denuncismo que esquenta ainda mais a disputa entre grupos políticos no Estado. Em meio às disputas, prefeitos de diferentes e importantes cidades do Estado chegam às vésperas da campanha eleitoral sob investigação.

Cidades como Santa Quitéria, Crateús, Acopiara, Iguatu, Pacatuba e Juazeiro do Norte enfrentam incertezas no período eleitoral com investigações em curso e condenações que resultam até mesmo no afastamento do gestor, em alguns casos.

Santa Quitéria
Em Santa Quitéria, por exemplo, o prefeito José Braga, o Braguinha (PSB), passou quase um ano afastado do cargo por decisão do Tribunal de Justiça do Estado. A investigação é comandada pelo Ministério Público Estadual sobre supostas irregularidades na compra de combustíveis para a frota da prefeitura e começou em 2021.

Ele voltou ao cargo graças a uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas o caso segue em andamento. Braguinha chega à eleição em meio às turbulências políticas na sua gestão.

Crateús
Em Crateús, o prefeito Marcelo Machado foi afastado do cargo em maio passado em investigação do MP por supostas irregularidades na contratação de serviços de publicidade e locação de máquinas pesadas pela prefeitura do município de 76 mil habitantes, no interior do Estado.

Acopiara
Antônio Almeida, prefeito de Acopiara, foi afastado do cargo por três vezes desde que foi eleito em 2020. Ainda assim, retornou ao cargo está exercendo o mandato atualmente.

As suspeitas são de crimes como corrupção, fraude em licitações, falsidade ideológica, associação criminosa e lavagem de dinheiro envolvendo servidores públicos e representantes de empresas de locação de veículos que prestam serviço ao Executivo municipal.

Iguatu
Na cidade de Iguatu, maior município da região Centro-Sul do Estado, o prefeito Ednaldo Lavor também passou um longo período afastado do cargo. Ele enfrenta processo na Justiça Eleitoral e foi afastado do cargo após decisão em segunda instância, no TRE-CE.

Entretanto, o Tribunal Superior Eleitoral determinou o retorno dele ao cargo no início deste ano. O caso continua em andamento e o clima eleitoral na sucessão de Lavor segue em alta temperatura.

Pacatuba
A crise política em Pacatuba acabou levando o então prefeito Carlomano Marques a renunciar ao cargo. Ele havia sido algo de uma operação do Ministério Público que investiga irregularidades na contratação de terceirizados na Prefeitura.

Assumiu a prefeitura o então vice-prefeito Rafael Marques, sobrinho de Carlomano. Ele também é alvo de investigação e poderá concorrer à reeleição neste ano.

Juazeiro do Norte
Já em Juazeiro do Norte, o prefeito Glêdson Bezerra enfrenta investigação do Ministério Público por supostas irregularidades na limpeza urbana e coleta de lixo no município. Ele não foi afastado do cargo.

Além do gestor, secretários e empresários também são alvos da investigação. O prefeito nega qualquer irregularidade e diz que conseguiu reduzir os custos da coleta do lixo na cidade.

Operações do MPCE
No ano eleitoral, a atuação da Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap) está resultando em uma sequência de operações em municípios cearenses.

Somente neste ano, pelo menos 9 prefeitos foram alvos de operações nos municípios cearenses.

Veja os municípios alvos de operação em 2024:
⁠Amontada (Prefeito afastado)
⁠Crateús (Prefeito afastado)
Caridade (Prefeito afastado)
Itapiúna (Prefeito afastado)
⁠Milhã
Salitre
Juazeiro do Norte
Potiretama
Cascavel

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo