Tecnologia

Governo do Ceará investe mais de € 5 milhões na aquisição de equipamentos tecnológicos

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará (Secitece), investiu o montante de mais de 5 milhões de euros na aquisição, mais recente, de equipamentos tecnológicos de última geração para equipar os laboratórios da rede de pesquisa científica do Estado.

Os aparelhos serão direcionados aos núcleos de produção de estudos e experimentos do Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec), da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e do Planetário do Cariri.

Detalhes
Entre os equipamentos adquiridos para o Nutec, por exemplo, estão instrumentos de ponta como o Plasma, ferramenta indispensável para detectar a demanda de carbono em processos de pesquisa executados pelo laboratório de Resíduos e Efluentes; o Digestor, que será destinado ao laboratório de Tecnologia de Alimentos; o Espectrofotômetro, que detecta elementos como metais, cálcio e potássio em diversos resíduos, entre outros.

Já os equipamentos que chegaram à UVA incluem cromatógrafo e espectrofotômetro. O Planetário do Cariri também recebeu equipamentos para projeções astronômicas e multidisciplinares digitais.

A titular da Secitece, Sandra Monteiro, esteve na sede do Nutec na última quarta-feira (27/9), para fazer a entrega simbólica dos equipamentos à instituição

A ideia, de acordo com a secretária Sandra Monteiro, é modernizar e dar suporte tecnológico a fim de inovar e popularizar cada vez mais o acesso à ciência e à pesquisa. “A iniciativa tem como objetivo contribuir para o avanço científico e tecnológico do Ceará por meio do fomento a projetos e aquisição de equipamentos modernos. A Secitece tem como prioridade dar suporte e cooperar entre diferentes grupos de pesquisa e facilitar o acesso da comunidade científica cearense a novas tecnologias, já que esses equipamentos deverão ter acesso multiusuário. Acreditamos que essa frente de trabalho nos proporcionará um salto na qualidade das pesquisas e no desenvolvimento regional”, frisou a titular da Secitece.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo